10 agosto 2013

Mais um dia dos pais sem você.


7 anos, né? O que posso dizer. Acho que um "senti sua falta" seria bom, mas não suficiente. Eu sempre estava te esperando, enquanto eu via minhas amigas felizes com seus pais. Eu comecei a não me importar mais com isso, mesmo que eu gritasse com toda a minha voz e meu ar, não voltaríamos a ser uma família feliz. 7 anos fora, não apagam minhas lembranças de você, de mim. Nem o amor imenso que eu sinto. Eu não entendo, você arranjou uma família nova, eu um "pai" novo, mesmo assim eu não consigo ser feliz. É como se faltasse algo.

Depois que você deixou essa casa, aconteceram várias coisas. Notas baixas, gritos, portas batendo e amigos influenciadores. Reprovação, decepções  e uma tristeza enorme que preenchia minha alma. Sozinha eu passei por muita coisa que eu queria ter passado com você e a mamãe. Fui guardando as tristezas em um canto do coração, foram acumulando. E olhe só! Sua filha entrou em depressão. Não estava sabendo dessa, né?

Ela gritava e chorava, por você, mas cadê? Ah é! Ta em outra família agora, esquecendo que tem uma menininha triste. Sua filhinha assustada, agora está parecendo com raiva de você. Ela já não quer te ver mais, nunca mais. Era o que  dizia, mas na verdade  queria gritar que te ama e quer te ver de novo.

E cá está ela, dizendo que sentiu muito sua falta, que quer te ver de novo e que te ama mesmo assim. Mesmo você sumido.  Feliz dias dos pais, pai! Promete que volta logo? ;)
Postado por Mayara Vianar às 07:14

0 comentários:

Postar um comentário