01 setembro 2013

Contos de fadas não existem

Ela não se tornou uma princesa, nem achou seu príncipe encantado. Embora tenha visto muito isso em seus filmes prediletos: os contos de fadas. É, aqueles que tudo termina feliz, aqueles que nos iludem. E desde de pequena ela foi iludida. Sonhava, e acordava a porradas. Não, ninguém batia nela verdadeiramente, foi só uma maneira de falar o quanto a vida a enganava e a acordava para o que ela não queria ver.
Desde de muito pequena sofreu bullying. Não parecia se importar e não se importava mesmo. Isso não afetou sua infância. Ela era normal, apesar de muitas vezes, várias vezes, sua mãe ter que visitar a escola por motivos agressivos.

Logo que cresceu, também parecia normal. Mas mal sabiam eles que era uma ótima atriz. Fingia sorrisos forçados, felicidade não existente. E sempre sorria ao invés de gritar.
Já estava virando um ritual. A noite quando todos estavam dormindo, ela desabava.  Desabava sozinha. Tinha medo de julgamentos e de ouvir frases do tipo: "Sua mal agradecida! Te damos tudo. Por que ainda tá chorando?"

Era magra, o que mais estava faltando para não ser chamada de feia? Não era bonito ser magro?
Não tinha um príncipe, nem um sapo. Não tinha coroa, não tinha nada. Apenas um abismo, onde cada vez caia mais e mais, esperando talvez um dia poder voar e sair dali.
Encontrou pessoas como ela. Ficaram amigas. Duas amigas que estavam caindo.
Tão jovem e com tantos problemas. Não era livre, nem um pouco. As pessoas decidiam o que ela ia fazer, comer ou vestir. E no final sempre sorria, pois sabia que lutas seriam em vão.

Queria conversar com alguém, na verdade queria ajuda. Criou um blog, e tentou falar sobre o problema da amiga e alertar quem estava lendo. Queria ajudar quem sempre ajudou. Era um blog pequeno e vazio, combinava com ela que também era vazia, assim o blog começou a crescer e amigos passaram a lê-lo e ela se calou, pois sabia que quem estava mais perto era quem mais iria julgá-la.

E (não) foi feliz para sempre...
Postado por Mayara Vianar às 17:36

7 comentários:

Apesar da história triste adorei o final, definiu tudo o que você escreveu antes.... Ai, meu coração ficou até apertado!!
Texto ótimo para um reflexão. Seguindo o blog.
Bjo.


http://liza-pink.blogspot.com.br/
Amei o post !! O blog é lindo (:
Muito sucesso amorê !

Vem conhecer o meu cantinho *--*
http://www.paaposdegarota.blogspot.com.br/

Te espero por lá , beijos
Adorei o blog, meus parabéns. Um beijinho <3
http://classicamistura.blogspot.com.br/
Nossa que lindo o texto! Me fez pensar, e isso é verdade. Porém lutar é importante não deixe que os outras defina oque você pode fazer;)
Adorei, :)
Seu blog é maravilhoso,

Beijinhos Emília França|coffemilia.blogspot.com
Uau! Consegui imaginar a vida dela desde o início, da infância até o final. :3 Estou impressionado com a maneira que você escreve. Parabéns!

ACESSO PERMITIDO.
http://acessopermitidoblog.blogspot.com.br/
Siga o Acesso Permitido no twitter ---> @nerdisbetter
Você escreve super bem, apesar desse conto ter me deixado um pouquinho deprimida... (haha)
Adorei seu blog, logo de cara!
Beijos, Rachelli Carpaneda
www.sonhandoalto.com.br

Postar um comentário